Corte transversal

 

Estrela – Quando a oportunidade encontra a preparação, a isso se atribui o nome de sorte. A frase resume, em parte, a essência da Perfitec – empresa no ramo da fabricação de peças de aço, completou no dia 8 de setembro, os 15 anos de fundação.

E os motivos para comemorar são muitos. Além de consolidar empregos e renda, contribui para o desenvolvimento regional. Com um portfólio de serviços amplo, é líder no mercado.

O que antes tinha que passar por várias empresas, desde plainar o aço, ir para o corte, dobra e perfuração, hoje consegue receber o material em bobinas direto da usina, processar, fabricar a peça e entregar o produto final.

 

IMG_20210908_172635

O sonho do sócio proprietário Leonardo Casagrande iniciou muito antes de 2006, data em que foi inaugurada a empresa. Oriundo de uma família de agricultores, Casagrande estudou com afinco as possibilidades de abrir a própria empresa.

“Eu observava o funcionamento dos equipamentos agrícolas, no plantio da soja. Quando algum estragava, tentava entender como funcionava uma colheitadeira, e como eram feitas as peças daquele equipamento”.

Casagrande fez Engenharia Mecânica, e o sonho de abrir a própria empresa se tornou mais real. “Eu lembro muito bem do primeiro dia em que abrimos, foi muito emocionante. A gente cria muitas expectativas e investe todo o capital, esperando que tudo dê certo.” Vantagem competitiva A inovação tecnológica sempre foi uma premissa da empresa.

Tanto que no ano passado, em plena Pandemia, a empresa adquiriu equipamentos de ultima geração, unificando etapas do processo e agilizando a entrega. “O mercado do aço é muito regional, em função da logística, do transporte dos produtos.” Mesmo assim, há serviços que chegam a diversas cidades em todo o estado e até fora dele.

02

 

Gestão qualificada

O que antes era um sonho de Casagrande se tornou realidade com o gestor da empresa André Pinheiro. A experiência nos processos administrativos do ramo do transporte e, posterior, de posto de combustível, foi fundamental.

 

IMG_20210908_173147

Segundo Pinheiro, a margem de lucro de um posto de combustível é muito baixa, por isso é preciso atenção. “É um ramo que pode parecer fácil, mas tem que atuar nos detalhes da gestão, no acompanhamento, para ter algum resultado.”

Este know-how de gestão foi a peça que faltava. “O Leonardo aferiu que havia muita procura desses serviços e corte e dobra e não tinha empresa especializada nisso. Então formamos a em presa e hoje ela é fundamental para a região.”

Empresa pequena, pensamento grande Conforme Pinheiro, a busca incessante pela solidez da empresa foi o principal foco nos dois primeiro anos, quando só havia três funcionários. Hoje, conta com 42 colaboradores. “Qualquer negócio pode prosperar, não importa o tamanho. Mas ele tem que ser sólido e ter estrutura para se manter. Há pontos altos e baixos. Nos baixos, tem que ter estrutura para se manter e nos altos, aproveitar os resultados para reinvestir e prosperar.”

IMG_20210908_165245

 

“A gente aposta nas pessoas”

A preocupação dos gestores é gerar um bom ambiente e trabalho. Para eles, a maior satisfação é ver as pessoas crescendo junto com a empresa. “A gente acompanha os colaboradores e muitos começaram aqui ainda jovens e hoje construíram uma família e cresceram muito como profissionais. Isso porque a gente sempre apostou nas pessoas, investindo em cursos e qualificação.”