Perfitec encerra Sipat 2022 com reflexão sobre prevenção de acidentes

Estrela – Ginástica laboral, palestra e confraternização deram a tônica da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat 2022). Na Perfitec – empresa especializada em perfis de aço – a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) trabalhou com o tema: “Segurança é o seu compromisso e o nosso dever”.

Conforme o diretor André Pinheiro, as atividades servem para alertar sobre a responsabilidade na segurança do trabalho de forma preventiva. Para ele, os colaboradores se sentem mais acolhidas e saem um pouco da rotina do trabalho. “Cada um precisa ter dentro de si este dever de cuidado. A prevenção deve existir não só dentro, como fora do ambiente de trabalho.”

Os 46 funcionários receberam orientações sobre as posturas preventiva na empresa. De acordo com a diretora de Recursos Humanos, Regina Pinheiro, a conscientização eleva a qualidade de vida. “É a preservação pessoal e coletiva.”

O presidente da comissão deste ano foi o auxiliar de produção Eric Reis. “Importante poder participar. Foram dois meses de preparação. A empresa evolui e por isso precisamos nos adequar”.

A comissão realizou um concurso entre os colaboradores. Cada um deveria sugerir uma frase que para o slogan de 2023. “O trabalho depende de cada um. A responsabilidade é de todos” foi a frase vencedora.

O autor, Felipe Sodré, está há pouco mais de um mês na empresa. Com a cesta de brindes na mão, estava surpreso. O momento de confraternização serviu para integrar a equipe depois da realização das atividades ao longo da semana.

Funcionário recebeu cesta com brindes da Perfitec devido a frase escolhida

Seguindo a lei

A SIPAT se originou no ano de 1971, em contraponto ao alto índice de trabalhadores acidentados na época. Sendo assim, instituiu-se a Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho, evento obrigatório em qualquer período do ano, segundo a legislação brasileira.

A SIPAT deve ser feita uma vez por ano, conforme a lei conforme a Portaria N° 3.214. O principal objetivo do evento é conscientizar e promover a prevenção de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho. Além disso, os funcionários também podem ser orientados sobre outras temas como doenças, tabagismo, saúde.

 

Aço bate recorde na Europa com perspectiva de sanções à Rússia

Os preços do aço na Europa voltaram a atingir recorde enquanto Bruxelas se prepara para proibir importações da Rússia como parte de um aumento de sanções, ameaçando restringir ainda mais a oferta.

As taxas de referência da bobina laminada a quente no norte da Europa saltaram 10% para 1.435 euros (US$ 1.583) a tonelada na sexta-feira, de acordo com dados semanais da Kallanish Commodities. Os preços do vergalhão também subiram para novo recorde histórico.

Novas medidas que proíbem a entrada de produtos siderúrgicos russos acabados na União Europeia devem entrar em vigor em breve e operadores aumentaram os preços enquanto se preparam para redução da oferta. A UE é um mercado-chave para as siderúrgicas da Rússia – a maioria das quais pertencente a bilionários russos – e as autoridades estão tentando pressionar ainda mais Moscou após a invasão da Ucrânia.

O mercado já enfrenta a perda das exportações da Ucrânia, normalmente o quinto maior fornecedor para a Europa. Os custos de energia altíssimos também interromperam operações em algumas usinas do continente, reduzindo a oferta. Fonte: Revista Exame.

 

Usiminas supera projeção de lucro

Usiminas (USIM5) divulgou na manhã desta sexta-feira, dia 11, um crescimento de 30% no lucro líquido do quarto trimestre na comparação anual, para 2,49 bilhões de reais.

O resultado superou em mais de 100% o consenso de expectativas de mercado, que apontava 1,2 bilhão de reais, impulsionado por correção de créditos tributários e menores perdas com câmbio.

As ações da siderúrgica, no entanto, recuam cerca de 5% neste início de tarde. A razão é que a geração de caixa operacional medida pelo Ebitda recorrente ficou em 1,8 bilhão de reais no quarto trimestre, 16% abaixo das expectativas compiladas pela Bloomberg e 33% abaixo das projeções do Goldman Sachs.

Esse indicador foi negativamente impactado por custos de produção de aço mais elevados e por preços menores do minério de ferro.

No acumulado do ano, o lucro líquido da companhia subiu para um valor recorde de 10,1 bilhões de reais, à medida que as vendas de aço atingiram o nível mais alto desde 2013, para 4,8 milhões de toneladas, e as vendas de minério de ferro avançaram para 9 milhões de toneladas, o maior resultado para um ano.

A receita líquida do trimestre somou 8,05 bilhões de reais no período, por outro lado, ficou abaixo da projeção de 8,49 bilhões de reais, segundo dados da Refinitiv. Analistas do BTG Pactual (BPAC11) projetavam 7,941 bilhões de reais de receita líquida.

O dado representa uma alta de 47% no trimestre frente a um ano antes, mas queda de 11% em relação ao terceiro trimestre do ano passado, em meio a volumes sazonalmente menores para aço e minério de ferro.

Paralelamente, a empresa anunciou projeções para 2022, com estimativas de investimentos totais de 2,05 bilhões de reais para o ano e de despesas financeiras líquidas de 150 milhões de reais.

No resultado operacional, a Usiminas espera que sua unidade de mineração venda de 8,5 milhões a 9 milhões de toneladas de minério de ferro em 2022. As vendas de aço foram estimadas entre 1,1 milhão e 1,2 milhão de toneladas para o primeiro trimestre.

Preço do aço sobe em 20%

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) anunciou o aumento de 20% do preço do aço nacional. O reajuste chega a 20% que será dividido em duas etapas: dia 1 de abril, 12,5% e dia 15 de abril 7,5%. A explicação para a alta, que será a quarta do ano, é a disparada dos preços do carvão, o que afeta o custo de produção nos alto-fornos. Em outubro deste ano, o preço do carvão no mercado spot na Austrália alcançou mais de US$ 230 por megatonelada, preço FOB, um aumento de cerca de US$ 150 por megatonelada desde os últimos repasses aos preços no mercado de aço brasileiro no meio do ano.

15 anos de inovação tecnológica

Corte transversal

 

Estrela – Quando a oportunidade encontra a preparação, a isso se atribui o nome de sorte. A frase resume, em parte, a essência da Perfitec – empresa no ramo da fabricação de peças de aço, completou no dia 8 de setembro, os 15 anos de fundação.

E os motivos para comemorar são muitos. Além de consolidar empregos e renda, contribui para o desenvolvimento regional. Com um portfólio de serviços amplo, é líder no mercado.

O que antes tinha que passar por várias empresas, desde plainar o aço, ir para o corte, dobra e perfuração, hoje consegue receber o material em bobinas direto da usina, processar, fabricar a peça e entregar o produto final.

 

IMG_20210908_172635

O sonho do sócio proprietário Leonardo Casagrande iniciou muito antes de 2006, data em que foi inaugurada a empresa. Oriundo de uma família de agricultores, Casagrande estudou com afinco as possibilidades de abrir a própria empresa.

“Eu observava o funcionamento dos equipamentos agrícolas, no plantio da soja. Quando algum estragava, tentava entender como funcionava uma colheitadeira, e como eram feitas as peças daquele equipamento”.

Casagrande fez Engenharia Mecânica, e o sonho de abrir a própria empresa se tornou mais real. “Eu lembro muito bem do primeiro dia em que abrimos, foi muito emocionante. A gente cria muitas expectativas e investe todo o capital, esperando que tudo dê certo.” Vantagem competitiva A inovação tecnológica sempre foi uma premissa da empresa.

Tanto que no ano passado, em plena Pandemia, a empresa adquiriu equipamentos de ultima geração, unificando etapas do processo e agilizando a entrega. “O mercado do aço é muito regional, em função da logística, do transporte dos produtos.” Mesmo assim, há serviços que chegam a diversas cidades em todo o estado e até fora dele.

02

 

Gestão qualificada

O que antes era um sonho de Casagrande se tornou realidade com o gestor da empresa André Pinheiro. A experiência nos processos administrativos do ramo do transporte e, posterior, de posto de combustível, foi fundamental.

 

IMG_20210908_173147

Segundo Pinheiro, a margem de lucro de um posto de combustível é muito baixa, por isso é preciso atenção. “É um ramo que pode parecer fácil, mas tem que atuar nos detalhes da gestão, no acompanhamento, para ter algum resultado.”

Este know-how de gestão foi a peça que faltava. “O Leonardo aferiu que havia muita procura desses serviços e corte e dobra e não tinha empresa especializada nisso. Então formamos a em presa e hoje ela é fundamental para a região.”

Empresa pequena, pensamento grande Conforme Pinheiro, a busca incessante pela solidez da empresa foi o principal foco nos dois primeiro anos, quando só havia três funcionários. Hoje, conta com 42 colaboradores. “Qualquer negócio pode prosperar, não importa o tamanho. Mas ele tem que ser sólido e ter estrutura para se manter. Há pontos altos e baixos. Nos baixos, tem que ter estrutura para se manter e nos altos, aproveitar os resultados para reinvestir e prosperar.”

IMG_20210908_165245

 

“A gente aposta nas pessoas”

A preocupação dos gestores é gerar um bom ambiente e trabalho. Para eles, a maior satisfação é ver as pessoas crescendo junto com a empresa. “A gente acompanha os colaboradores e muitos começaram aqui ainda jovens e hoje construíram uma família e cresceram muito como profissionais. Isso porque a gente sempre apostou nas pessoas, investindo em cursos e qualificação.”

Produção do aço deve crescer 5,3% em 2020

A indústria siderúrgica do Brasil espera elevar a produção para 5,3% em 2020. O prognóstico de aumento em 34,2 milhões de toneladas foi informado pelo Instituto do Aço do Brasil (IABr), entidade que representa usinas como Usiminas, Gerdau e CSN.

Neste ano, o aumento nas vendas no país deve chegar na casa das 19,4 milhões de toneladas, crescimento de 5,1%, podendo superar este numero no segundo semestre.

Embora ainda tímido, o mercado está otimista visto que vem em recuperação após uma leve queda na produção em 2019. Com o crescimento neste ano, o setor do aço movimentará todos os setores do ramo e adjacentes.

A Perfitec contou com uma realidade melhor no Vale do Taquari em 2019 e espera uma alta na produção de peças e perfis de aço.

 

IMG_7888

Perfitec amplia produção e mix de produtos em novo espaço

IMG_9225

Empresa se diferencia pelo atendimento personalizado

A Perfitec terminou a construção de mais um pavilhão de acesso e armazenagem de produtos, possibilitando aumento na produção. A oferta de mais alguns itens de entrega em peças de aço vai melhorar ainda mais o atendimento aos clientes.

O novo pavilhão tem 1.070 metros quadrados e a intenção é oferecer um espaço para oferecer peças à pronta entrega. A ampliação vai facilitar ainda a organização dos produtos, aumentando a qualidade e agilidade no atendimento.

IMG_9202

Novo pavilhão de 1.070 metros quadrados ampliará atendimento e oferta de produtos

A Perfitec é pioneira no Vale do Taquari a prestar serviços de corte e dobras em aço. Foi a precursora no conhecimento técnico para elaboração de peças personalizadas. Isto devido à engenharia aplicada, somada aos equipamentos de ponta, máquinas modernas, inovadoras que disponibilizam eficiência técnica e soluções para cada empreendimento.

Com mão de obra qualificada, atende clientes da linha rodoviária, serralheiro, estrutural e laminados. É referência regional na industrialização e comercialização de peças e perfis em aço e reconhecida no mercado pela qualidade, confiabilidade e responsabilidade.

Novo produto: Telhas de aluzinco são produzidas pela Perfitec

Tem novidade na Perfitec! Agora a empresa conta com maquinário para a produção de telhas em aluzinco.

A telha trapeziodal TP 40 Perfitec é ideal para coberturas e fechamentos e pode ser produzida de acordo com a necessidade do cliente, com maior área útil de cobertura (1020mm) e espessuras de 0,50mm e 0,43mm.
O produto oferece grande resistência e dobras laterais que proporcionam ótimo acabamento na instalação. Além disso, as telhas são produzidas com galvalume, matéria prima 100% nacional.

Entre em contato e peça seu orçamento!